Ads Top

Batistério de imperadores é descoberto em igreja de Istambul

Ruínas podem ter sido batistério imperial (Foto: Photo by Jan Kostenec, Copyright Oxbow Books, Ken Dark and Jan Kostenec 2019)

 

Arqueólogos acreditam ter encontrado o batistério da Igreja de Santa Sofia, situada na atual Istambul, na Turquia. A catedral é o maior templo cristão da Antiguidade e foi construída pelo Império Bizantino entre os anos 532 e 537.

A descoberta foi feita por um grupo de arqueólogos que pesquisou a área entre 2004 e 2018. A equipe descobriu diversas construções dentro da Santa Sofia, reconstruiu o Palácio Patriarcal da igreja, e até identificou o exato local onde um imperador bizantino se posicionou durante uma cerimônia da época. 

Leia mais:
Pegada mais antiga da América do Sul é encontrada no Chile
Canções de ninar de Império Babilônico são encontradas em placa

Entre os achados também estavam uma antiga biblioteca (que pode ter guardado milhares de pergaminhos) e alguns "vestígios do pátio de mármore branco que uma vez cercou a catedral do século VI", segundo contam Ken Dark e Jan Kostenec, líderes do time. A dupla relatou as descobertas no livro Hagia Sophia in Context: An Archaeological Reexamination of the Cathedral of Byzantine Constantinople.

O projeto foi possível graças à restauração recente da catedral, pois as autoridades removeram parte do gesso presente na estrutura, revelando os restos medievais que estavam por baixo do material: mosaicos, afrescos, esculturas, azulejos e grafites.

Outro fato interessante revelado é que a estrutura conhecida como o vestíbulo noroeste da catedral foi construída por Justiniano I, e não pelo Império Otomano, como se acreditava. "A descoberta de uma parte 'nova' tão grande da igreja de Santa Sofia de Justiniano é inédita nas últimas décadas... e altera significativamente o plano conhecido daquele edifício mundialmente famoso", disse Dark em entrevista ao Live Science.

Arqueólogos acreditam que esse disco de pórfiro delimitava o local exato em que Justiniano I ficava durante cerimônias (Foto: Photo by Jan Kostenec, Copyright Oxbow Books, Ken Dark and Jan Kostenec 2019)

 

Lugar de Imperador
Na ala norte da Santa Sofia os arqueólogos encontraram o disquinho de pórfiro (rocha) encravado no chão onde, de acordo com eles, o imperador Justiniano I ficava durante os eventos da igreja. "Como tal, esse é provavelmente o único lugar onde se pode identificar o local exato em que o mais famoso imperador bizantino [Justiniano I] esteve", alega Dark.

Mais placas de mármore branco que o esperado foram encontradas no exterior da catedral, sugerindo que o lado de fora da construção de 1,4 mil anos também era diferente do que se imaginava. "Cobrir a área ao redor da igreja e suas paredes externas com placas de mármore branco refletiria luz nos arredores do edifício e fora de suas paredes, aumentando sua visibilidade à distância e sob luz solar intensa, resultando numa característica quase [de luminosidade própria]", idealizam os especialistas.

Curte o conteúdo da GALILEU? Tem mais de onde ele veio: baixe o app Globo Mais para ler reportagens exclusivas e ficar por dentro de todas as publicações da Editora Globo. Você também pode assinar a revista, a partir de R$ 4,90, e ter acesso às nossas edições.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.