Ads Top

7 desastres recentes que nem todo mundo ficou sabendo

O mundo é um lugar enorme, por isso, nem tudo o que acontece em cada lugar do planeta chega a virar notícia nos grandes veículos de comunicação. Mas isso não faz com que esses acontecimentos sejam menos importantes ou impactantes. Eles apenas não chegaram ao conhecimento de todos, até porque seria impossível para as agências de notícias cobrirem todos os eventos acontecendo simultaneamente em vários lugares do mundo.

Por isso, alguns desastres naturais acabam ficando restritos a um pequeno número de pessoas, principalmente as afetadas por eles. Nos últimos tempos, vários desastres naturais ocorreram em vários lugares do mundo e que nem todo mundo ficou sabendo. Por exemplo, você soube algo sobre a pior crise climática do hemisfério sul, ou o maior derrame de petróleo dos últimos anos ou uma das maiores evacuações da história? Não, pois é, confira a seguir 7 desastres dos últimos tempos que não chegou ao conhecimento da maioria das pessoas.

1 – Onda de calor

Que o nosso planeta está mais quente do nunca, isso todo mundo já sabe. O que nem todos sabem é que essa mudança climática não faz apenas as temperaturas aumentarem, mas também causam muitos desastres. A Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (NOAA) é responsável pelo rastreamento de calor no planeta há 139 anos. Mesmo que, nas últimas décadas, se tenha notado um constante aumento na temperatura do planeta. Os últimos cinco anos, entre 2014 e 2018, foram os mais quentes já registrados. Essa terrível onda de calor, além de tornar o clima desagradável, altera os padrões sazonais. Por esse motivo, 2018 bateu recorde de incêndios florestais, chuvas excessivas e furacões, tudo relacionado a forte onda de calor.

2 – Derretimento das geleiras do Alasca

No começo desse ano, o Alasca enfrentou a sua primavera mais quente dos últimos anos. E isso trouxe consequências trágicas para a região. Com o aumento da temperatura, o derretimento das geleiras bateu recorde e acabou inundando as áreas costeiras. A ilha de Shishmaref e sua população foram os mais afetados, já que o derretimento acima do esperado acabou destruindo a área litorânea da cidade, obrigando os moradores a se mudarem para outro lugar.

3 – Tempestade de poeira

Geralmente tempestades de poeira podem atrapalhar o trânsito, tanto na visibilidade quanto na saúde das pessoas. Mas, normalmente esses eventos não fazem muitas vítimas. Mas em 2018, no norte da Índia, uma tempestade de poeira matou mais de 100 pessoas. Mesmo que tempestades de poeira sejam comuns naquela região, essa em questão surpreendeu até a equipe de gerenciamento de desastres. Uma das especialistas da equipe, disse que em 20 anos de experiência nunca havia visto uma tempestade de poeira causar tanto estrago. Ao analisarem o desastre, os meteorologistas descobriram que a tempestade tinha tamanho e força incomuns.

4 – Ciclone Fani

Em 2019, o Departamento Meteorológico da Índia (IMD) conseguiu prever quando o ciclone Fani se aproximava. Depois de muitas tempestades e desastres naturais que matou várias pessoas, o IMD colocou em prática um plano de evacuação rápida antes da chegada do ciclone. Essa que se tornou a maior evacuação do país e uma das maiores da história da humanidade. Felizmente, mais de um milhão de pessoas foram retiradas do local antes da chegada do Fani. No entanto, ainda houve vítimas, um total de 16 pessoas morreram. O país vizinho, Bangladesh, não teve a mesma sorte. Quando o ciclone chegou, mais de mil casas foram destruídas e aldeias soterradas.

5 – Furacão Idai

Em março deste ano, o furacão Idai atingiu Moçambique e outros países da África. O desastre acabou se tornando o pior do hemisfério sul. As fortes tempestades resultaram em inundações que destruíram cidades inteiras. Além de Moçambique, chegou até o Malauí e o Zimbábue. Estima-se que cerca de mil pessoas morreram com as inundações, sem contar todas as pessoas que ficaram desabrigadas.

6 – Derramamento de petróleo

Derramamentos de petróleo já causam muitos danos quando duram algumas semanas ou meses. Agora imagine um derramamento de petróleo que já dura 15 anos. Isso mesmo, em 2014, o furacão Ivan destruiu uma plataforma de petróleo da empresa Taylor Energy, no Golfo do México. Depois do ocorrido, a empresa conseguiu consertar alguns dos pontos de vazamento. Mas até hoje, está vazando petróleo no oceano. Desde então, a empresa, junto com a Guarda Costeira e o governo, tenta parar o vazamento, mas sem sucesso. Estima-se que cerca de 100 barris de petróleo são liberados no mar por dia. Se nenhuma solução for encontrada, o vazamento pode durar por muitos anos ainda, já que há petróleo suficiente para pelos menos 100 anos.

7 – Destruição da floresta tropical mais antiga do mundo

A floresta tropical chamada Daintree, está localizada na região de Queensland, na Austrália. Esta é a floresta tropical mais antiga do mundo. Sua vegetação surgiu há cerca de 150 milhões de anos, tornando Daintree mais velha do que a própria humanidade. A floresta que cobre cerca de 450 quilômetros de extensão, e abriga mais de um terço de todos os mamíferos australianos, além da metade das espécies de pássaros e 41% das espécies de peixes. Em decorrência do desmatamento na região, e devido as mudanças climáticas, a floresta de Daintree está ameaçada. Os especialistas temem que essas mudanças possam provocar uma extinção em massa na região e até mesmo destruir toda a floresta.

E você, sabia sobre esses desastres? Conta para a gente nos comentários e compartilhe com os seus amigos.

Essa matéria 7 desastres recentes que nem todo mundo ficou sabendo foi criada pelo site Fatos Desconhecidos. E somente copiada por esse portal.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.