Ads Top

Alejandro Iñárritu elogia a Netflix, mas defende que filmes sejam exibidos nos cinemas

Mais um dos grandes cineastas deram sua opinião sobre a Netflix.

Alejandro González Iñárritu, que já ganhou duas vezes o Oscar como Melhor Diretor (“O Regresso”; “Birdman”), assumiu o papel de presidente do júri no Festival de Cannes este ano. Numa conferência nesta terça-feira (14) no sul da França, ele comentou sobre a diferença entre ver e assistir um filme e defendeu os cinemas, apesar de não ser contra os serviços de streaming.

“Realmente acredito que assistir não é a mesma coisa que ver um filme. Assistir é algo. Ver é outra coisa. Ver não é experimentar. Cinema nasceu para ser experimentado como uma experiência coletiva”

Nos últimos dois anos, Cannes promulgou uma regra controversa que não permite que filmes que não foram passados nos cinemas sejam exibidos no festival, o que impediu que a Netflix participasse.

Iñárritu disse que prefere que todos os filmes tenham uma versão para as telonas. Mas também elogiou a Netflix por financiar tantos projetos:

“Não tenho nada contra assistir em um telefone, em um iPad, em um computador. Mas eu sei que assistir a um filme lá não é o mesmo [que no cinema]… A Netflix está fazendo um ótimo trabalho. É ótimo que eles existam na TV. Por que não dar às pessoas a opção de experimentar o cinema? ”

Alejandro é o primeiro presidente mexicano do júri na história de Cannes.

“Amores Brutos”, um clássico de Iñárritu, estreou na Semana da Crítica de Cannes nos anos 2000, ganhou o Grand Prize e recebeu uma indicação ao Oscar de língua estrangeira. Em 2006, Iñárritu ganhou o prêmio de melhor diretor em Cannes pelo drama “Babel”, que recebeu sete indicações ao Oscar.

Seu filme mais recente é o curta-metragem “Carne y Arena”, de 2017.

O post Alejandro Iñárritu elogia a Netflix, mas defende que filmes sejam exibidos nos cinemas apareceu primeiro em PAPELPOP.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.