Ads Top

Anticorpos de vacas são testados para combater Sars-CoV-2; entenda

Anticorpos de vaca nos EUA são potencial tratamento para Covid-19 (Foto: Unsplash)

 

A empresa de biotecnologia SAb Biotherapeutics está utilizando vacas geneticamente modificadas para criar anticorpos humanos capazes de combater o Sars-CoV-2. Os cientistas da companhia norte-americana planejam iniciar testes clínicos com a tecnologia nos próximos meses.

Os cientistas alteraram o DNA de vacas leiteiras para que certas células imunológicas pudessem produzir anticorpos humanos. Essa modificação permite que os animais fabriquem grandes quantidades de anticorpos contra as proteínas patogênicas que eles encontram no organismo — como a proteína spike do novo coronavírus. "Essencialmente, as vacas são usadas como um biorreator gigante", disse William Klimstra, da Universidade de Pittsburgh, em entrevista à Science.

 

 

 

Outra vantagem da utilização das vacas é que elas são capazes de produzir, de uma só vez, anticorpos contra diversas proteínas de um único vírus. Segundo os especialistas, essa habilidade torna as partículas produzidas pelos animais mais resilientes, o que as faz efetivas mesmo quando um vírus sofre mutação.

De acordo com os pesquisadores, antes que o animal comece a liberar os anticorpos no sangue ele precisa de uma imunização inicial que prepara seu corpo para receber o vírus. Em seguida, vem a injeção que contém uma parte da proteína spike do Sars-CoV-2 para estimular a produção de anticorpos.

Como explica Eddie Sullivan, presidente da SAb Biotherapeutics, a cada mês uma vaca produz células suficientes para tratar centenas de pacientes com a Covid-19. A empresa de biotecnologia espera testar os anticorpos das vacas no tratamento de pessoas com o novo coronavírus ainda em 2020.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.