Ads Top

Comunicação feminina molda divisão de tarefas entre casais heterossexuais

Comunicação é fator importante para divisão de tarefas entre casais (Foto: Ketut Subiyanto/ Pexels)

 

Um novo estudo da Universidade de Utah, nos Estados Unidos, mostrou que a maneira como casais dividem tarefas domésticas e como eles se sentem em relação às suas obrigações e à satisfação do relacionamento está intimamente ligada à comunicação.

Uma equipe liderada por Daniel Carlson, do Departamento de Estudos da Família e de Consumidores da Universidade de Utah, analisou 487 casais heterossexuais que participaram da Pesquisa Marital e de Relacionamento em 2006. Com os dados em mãos, eles se concentraram em duas questões. Primeiro, como a comunicação dos parceiros influencia a divisão do trabalho doméstico e, segundo, qual o papel da comunicação na divisão do trabalho doméstico entre casais e como isso afeta sua satisfação com o relacionamento.

 

Os cientistas, então, apontaram como essa relação entre comunicação, satisfação e trabalho doméstico varia de gênero para gênero.

Um dos pontos observados mais marcantes é que, quando mulheres se comunicam negativamente, homens fazem mais tarefas. No entanto, essa comunicação negativa faz com que a satisfação no relacionamento diminua entre os homens.

Outra conclusão é a de que a comunicação masculina não é tão relevante quanto a feminina quando o assunto são tarefas domésticas — o que supreendeu os pesquisadores. Carlson esperava que a comunicação dos homens determinasse a divisão do trabalho. Isso porque, no geral, as mulheres têm dificuldade em obter equidade em seus relacionamentos.

"[O fato da] comunicação feminina guiar a divisão de trabalho faz muito sentido. Se a mudança precisa acontecer, são elas que tendem a lutar por mais igualdade. O fardo da comunicação recai sobre seus ombros", avalia Carlson em comunicado à imprensa.

Em resumo, para as mulheres, a divisão igualitária do trabalho é importante para a satisfação do relacionamento. Já para os homens, essa é uma questão que depende totalmente de como a parceira se comunica com ele. Quando as mulheres se comunicam negativamente, os homens colaboram mais. Quando os homens têm uma má comunicação, elas são as principais responsáveis pelo trabalho. Quando ambos se comunicam bem, as tarefas são divididas de forma mais equilibrada.

"Quando as sociedades têm igualdade de gênero, as pessoas têm mais satisfação e felicidade na vida”, afirma Carlson.

 

 

Agora, os cientistas investigam como a pandemia da Covid-19 e o isolamento social mudaram a divisão de tarefas domésticas e do cuidado das crianças entre os casais. Eles analisaram 1.060 pais heterossexuais e pediram para que avaliassem a divisão do trabalho em sua casa antes e durante a pandemia. Os resultados preliminares sugerem que os homens estão realizando mais tarefas domésticas e cuidam mais dos filhos desde o início do isolamento, levando-os a acordos domésticos mais igualitários. Ainda assim, as mulheres ainda estão fazendo a maioria das tarefas da casa. O artigo sobre assunto foi publicado em 1º de junho na revista Socius: Sociological Research for a Dynamic World.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.