Ads Top

Comunicação e integração em home office

Imagem: Rawpixel
Imagem: Rawpixel Programa Inova 360

Por Marcio Bueno

Para algumas empresas o Home Office foi imposto pela pandemia.

Seja por cultura, por estilo ou por convicção, muitas empresas já permitiam o trabalho em casa, porém muitas outras empresas não tinham em sua rotina esta forma de trabalho.

Do dia pra noite, todos tiveram que se adaptar.

Pouco a pouco as empresas começaram a ver muitos benefícios, porém alguns desafios.

Talvez os dois principais sejam:

Como melhorar a comunicação e a integração da equipe em Home Office?

A comunicação, é sem dúvida alguma, a principal característica de nossa evolução como espécie.

Graças a ela podemos expressar sentimentos, compartilhar conhecimento ou transmitir ideias.

Fazemos isso todos os dias milhares de vezes, porém não percebemos sua importância até ter alguns aspectos limitados.

O estudo realizado, em 1960, pelo Professor Albert Mehrabian, da University of California, Los Angeles (UCLA), tão discutido como seguido até hoje, estabeleceu a regra 7-38-55.

Os números representam o peso relativo ou importância atribuída às três grandes áreas da comunicação: o conteúdo das palavras (7%), o tom de voz (38%) e linguagem corporal (55%).

Por outro lado, estudos do professor Júlio Monteiro Teixeira, indicam que 80% de nossas percepções com o meio, se dá através da visão, que é nosso sentido mais importante.

Em 2012 o Hospital e Instituto Neurológico de Montreal, no Canadá, demonstrou, pela primeira vez, o cruzamento entre os sistemas de visão e de olfato no cérebro.

O olfato é o único sentido que tem conexão com o nosso sistema límbico, sistema cerebral responsável por gerenciar nossas emoções e pela nossa memória afetiva.

Então deixa expor o meu raciocínio para citar tantos estudos científico (além de gostar de me documentar).

A comunicação é a principal ferramenta para o desenvolvimento de qualquer atividade em grupo.

Se mais da metade de nossa comunicação se refere à linguagem corporal.

A linguagem corporal fundamentalmente é captada por nossa visão. A visão é nosso sentido mais importante e está conectado com o olfato.

O olfato está conectado diretamente com a área do cérebro que gerencia as emoções.

E em Home Office, em muitos momentos, as vezes a maior parte do tempo, eliminamos todos estes sentidos da comunicação, apagando a câmera.

As empresas passam de ter reuniões presenciais onde as pessoas recebiam todos esses inputs, mesmo sem ser conscientes, a eliminar a visão, o olfato e não poder ler a linguagem corporal em suas comunicações.

Ainda é cedo para medir o impacto desta nova forma de comunicação.

Mas já podemos afirmar que, sem dúvida alguma, o impacto será grande, e negativo, principalmente em colaboradores com mentalidade da geração X e anteriores.

Outro aspecto importante a ser considerado nesta nova forma de trabalhar é como manter a equipe integrada, tanto os membros atuais, como os novos colaboradores que se integram ao time.

O time atual, que já se conhecem, sentem falta do contato, muitos porque já são amigos e compartilham hobbies, outros pelo simples motivo de serem sinestésicos, e precisam de contato.

Os bate-papo informais no almoço, as conversas (ou reuniões) na máquina de café consolidam a equipe e desapareceram do dia para noite.

A comunicação corporativa e a integração estão diretamente associadas à cultura da empresa e à maturidade do time.

Por isso, a comunicação costuma ser mais fluida com a equipe atual.

E como fazer com os novos colaboradores?

Como integrar os novos membros da equipe?

Por trás da comunicação e da integração existem valores como respeito, tolerância, confiança.

Como transmitir valores, que fazem parte da cultura da empresa hoje, aos novos colaboradores?

Como fazer com que aprendam e assimilem essa cultura sem vivencia-la, somente dando next em um treinamento online?

A imensa maioria das empresas estão enfrentando-se a este tipo de situações.

São desafios enormes da nossa nova realidade.

Amanhã, no quadro Visão Tecno-Humanista do programa Inova360, na Record News, às 8:00h, conversaremos com o Head de P&D Tech da Riachuelo, que nos contará o momento da área de tecnologia e inovação e passará ao programa qual é o seu desafio para que o programa possa desenhar uma solução.

 

Marcio Bueno assina a coluna “Tecno-Humanização”, no Inova360, parceiro do portal R7. É Tecno-Humanista, fundador da BE&SK (www.bensk.net) e criador do conceito de Tecno-Humanização.

marciobueno@bensk.net

linkedin.com/in/marcio-luiz-bueno-de-melo-∴-94a7066

 

 

 

 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.