Ads Top

Hackers russos estariam espionando pesquisas sobre vacina para covid

Hackers teriam espionado empresas e institutos de pesquisa
Hackers teriam espionado empresas e institutos de pesquisa Dado Ruvic/Reuters

Hackers russos teriam realizado ataques contra instituições envolvidas no desenvolvimento de vacinas para a novo coronavírus no Reino Unido, Estados Unidos e Canadá. O alerta foi feito nesta quinta-feira (16) por autoridades britânicas do NSCS (Centro Nacional de Segurança Cibernética, na sigla original em inglês).

De acordo com o comunicado, empresas farmacêuticas e grupos de pesquisa estavam sendo alvo de um grupo conhecido como APT29, também conhecido como "Cozy Bear", que faria "quase certamente" parte dos serviços de inteligência do Kremlin.

Não há informação sobre o nível de sucesso destes ataques, ou seja, se de fato as informações sobre as pesquisas e desenvolvimento das vacinas teriam vazado.

Declaração conjunta liga hackers a governo russo

Uma declaração conjunta do Reino Unido, Estados Unidos e Canadá atribuiu os ataques ao grupo APT29, que eles disseram estar quase certamente operando como parte dos serviços de inteligência russos.

"Condenamos esses ataques desprezíveis contra aqueles que fazem um trabalho vital para combater a pandemia de coronavírus", disse o vice-presidente de operações do NCSC, Paul Chichester.

O ministro das Relações Exteriores do Reino Unido, Dominic Raab, disse que era "completamente inaceitável" que os serviços de inteligência russos atinjam o trabalho relacionado à pandemia.

"Enquanto outros perseguem seus interesses egoístas com comportamento imprudente, o Reino Unido e seus aliados estão continuando com o difícil trabalho de encontrar uma vacina e proteger a saúde global", disse o ministro. Ele acrescentou que o país trabalhará com aliados para responsabilizar os autores dos ataques.

O grupo russo Cozy Bear, vinculado ao governo russo, é suspeito de invadir o Partido Democrata antes das eleições de 2016 nos EUA.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.