Ads Top

Baby Boomers apresentam cognição pior do que gerações anteriores em estudo

Baby Boomers apresentam pior declínio cognitivo dentre todas as gerações (Foto: Unsplash)

 

Norte-americanos que fazem parte da geração dos baby boomers tiveram uma pontuação mais baixa em um teste cognitivo do que membros de gerações anteriores. A pesquisa, publicada no fim de julho no The Journals of Gerontology, foi liderada pela Universidade Estadual de Ohio, nos Estados Unidos.

No método utilizado na análise, a pontuação média de adultos com mais de 50 anos aumenta de geração em geração, começando com a Geração Grandiosa (nascida entre 1890 e 1923) e atingindo o pico entre os bebês nascidos durante a Segunda Guerra Mundial (de 1942 a 1947). As pontuações começaram a declinar nos primeiros baby boomers (nascidos em 1948 e 1953) e caíram ainda mais entre os boomers que chegaram ao mundo entre 1954 e 1959.

 

"É chocante ver esse declínio no funcionamento cognitivo entre os baby boomers após gerações de aumento nos resultados dos testes", disse Hui Zheng, autor do estudo, em comunicado. "Mas o mais surpreendente para mim é que esse declínio é visto em todos os grupos: homens e mulheres, em todas as raças e etnias e em todos os níveis de educação, renda e riqueza."

Zheng analisou dados de 30.191 norte-americanos que participaram da Pesquisa de Saúde e Aposentadoria entre 1996 e 2014, realizada pela Universidade de Michigan. Como parte do estudo, os participantes concluíram um teste cognitivo que envolvia lembra-se de palavras que haviam ouvido anteriormente, contagem decrescente de 100 por intervalos de 7, nomear objetos que foram mostrados e realizar outras tarefas. "Os baby boomers já começam a ter pontuações cognitivas mais baixas do que as gerações anteriores com idades entre 50 e 54 anos", afirmou o especialista.

A descoberta é particularmente intrigante porque a saúde infantil dos baby boomers nos Estados Unidos era tão boa quanto ou até melhor do que a das gerações anteriores, além de terem vivido sob um status socioeconômico melhor. "O declínio no funcionamento cognitivo que estamos vendo não vem das piores condições da infância", disse Zheng. Na idade adulta eles também tiveram níveis mais altos de educação e melhores condições de trabalho.

Segundo o pesquisador, os resultados apontam que o funcionamento cognitivo mais baixo nos boomers está associado a menos riqueza, juntamente com níveis mais altos de solidão, depressão, sedentarismo e obesidade, além de menor probabilidade de se casar. "Se não fosse por sua melhor saúde infantil, formação familiar mais favorável, mais anos de educação e maior probabilidade de ter uma ocupação de colarinho branco, os baby boomers teriam um funcionamento cognitivo ainda pior", observou Zheng.

 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.