Ads Top

Mamães-morcego usam "voz de bebê" para se comunicar com filhotes

Mamães morcego usam voz de bebê para se comunicar com filhotes. Acima: filhote de Saccopteryx bilineata (pelagem escura) se segura à mamãe (pelagem mais clara) (Foto: Michael Stifter)

 

Uma dupla de cientistas da Universidade Livre de Berlim, na Alemanha, descobriu que as mamães-morcego também usam "voz de bebê" para se comunicar com seus filhotes. A descoberta foi compartilhada em 14 de agosto no periódico Frontiers in Ecology and Evolution.

Os pesquisadores focaram na espécie endêmica das Américas Central e do Sul Saccopteryx bilineata, cujo vasto repertório vocal é empregado na elaboração de canções complexas para defesa territorial e cortejo. Segundo eles, durante os primeiros três meses de vida, conforme os filhotes começam a vocalizar sons, os morcegos adultos respondem a eles de maneiras diferentes. 

 

 

 

Usando gravações sonoras das interações vocais dos animais, a dupla descobriu que as mamães-morcego interagem com os filhotes enquanto eles "balbuciam", comportamento que pode ser interpretado como um "feedback positivo" para a cria durante a prática vocal. "Esses resultados mostram que o feedback social é importante durante o desenvolvimento vocal, não apenas em humanos, mas também em outras espécies que aprendem a vocalizar, como o Saccopteryx bilineata", disse Ahana Fernandez, coautora do estudo e pós-doutorando do Museu de História Natural em Berlim, Alemanha, em comunicado.

De acordo com o estudo, muito parecido com o que os humanos fazem, as fêmeas mudam seu tom usual de vocalização quando se dirigem aos filhotes. Enquanto isso, os papais-morcego também se comunicam com a cria, mas de uma forma que parece transmitir a "assinatura vocal" de seu grupo social.

 

"Os chamados dos filhotes são acusticamente mais semelhantes aos dos machos do mesmo grupo social do que aos de outros machos", explicou a coautora Mirjam Knörnschild. "Esses resultados sugerem que as vocalizações de machos adultos podem servir como orientação aos filhotes, [permitindo que eles] desenvolvam as 'assinaturas vocais' do grupo."

Essa é a primeira vez que os cientistas observaram o fenômeno, indicando que a comunicação entre pais e filhos desses mamíferos é mais complexa do que se acreditava. "Acredito que os morcegos são um táxon muito promissor para investigar as principais características da linguagem compartilhadas [por eles e humanos], como a habilidade de aprendizagem vocal, e que esse estudo irá inspirar mais estudos no campo da biolinguística", pontuou Fernandez.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.