Ads Top

A corrida da ciência para identificar os males do assustador 'céu laranja'

Os gigantescos incêndios na Califórnia, Estados Unidos, deixaram um rastro assustador: os céus de São Francisco se tornaram laranjas. O fato gerou comparações com visões distópicas do futuro, como do recente filme Blade Runner 2049, e também é alvo de uma corrida por parte dos cientistas, que utilizam a cor dos céus como fator para rastrear a origem das chamas e a toxicidade dos detritos no ar

O fenômeno foi visto principalmente nos dias 9 e 10 deste mês, e os tons variavam de sépia pesado para uma cor de ferrugem. Cientistas afirmam que esse céu não é muito diferente do visto em Marte, onde partículas de óxido de ferro filtram a luz que entra na superfície do planeta, dando ao céu um tom de avermelhado

Na Califórnia, assolada por grandes incêndios, um fenômeno parecido com o marciano pode ser observado. A diferença é que não são partículas ferrosas, e sim as cinzas dos incêndios que absorvem a luz do Sol e "devolvem" uma luz de diferentes tons, mas geralmente puxada para o laranja

Um conjunto de cientistas de três universidades locais (Universidade de Nevada, Reno; Universidade da Califórnia em San Diego; e Universidade de Oregon) operam uma série de webcams que monitoram os céus e o deslocamento de fumaça em diversos locais do estado

LEIA TAMBÉM: Orcas estão atacando barcos na Espanha e ninguém sabe o motivo

O serviço, chamado ALERTWildfire (alertwildfire.org) e em operação desde 2016, utiliza monitoramento visual em tempo real para fazer análises dos locais com mais incêndios e até saber onde os focos iniciaram

Isso ajuda os bombeiros a realocar recursos, avaliar se as técnicas para combater as chamas são adequadas e até avaliar locais para evacuação de moradores

A cor do céu é muito importante, pois é um sinal claro do poder das chamas e da gravidade dos incêndios

VEJA ISSO: Um guia definitivo de como cães e gatos enxergam o mundo

Além disso, usuários podem acessar o serviço e apontar um novo incêndio em um mapa interativo, e dar uma olhada nos vídeos do local em busca de confirmação

Tais imagens também são lembretes estéticos assustadores da vastidão das mudanças climáticas

Segundo moradores locais entrevistados pelo site Curbed, a maioria das imagens não faz jus ao cenário assustador da cidade no dia 10. "[Aquele céu] não se parecia com nada que você já viu. Como nada que você gostaria de ver", escreveu Aaron Bady, autor do texto

Além de um difícil de respirar, o dia nunca ficou completamente claro, segundo ele, dando um sinal das condições que talvez tenhamos com que nos acostumar no futuro. Enquanto cientistas lutam para entender e identificar todos os males desse fenômeno assustador, os moradores são submetidos a tal momento assustador

VALE O CLIQUE: Planeta perdeu 68% dos animais selvagens em 46 anos, diz estudo

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.