Ads Top

Kim Kardashian congela conta no Facebook e ações da empresa caem

Reuters/Mario Anzuoni - 18.01.2020

As ações do Facebook desaceleraram os ganhos após Kim Kardashian West tuitar nesta terça-feira (15) que estaria "congelando" suas contas do Instagram e do Facebook, juntamente com outras celebridades.

A medida é uma forma de protestar contra a disseminação de mensagens de ódio e desinformação.

"A desinformação compartilhada nas redes sociais tem um impacto grave em nossas eleições e mina nossa democracia", disse Kardashian West em um tuíte, ao se juntar à campanha "Stop Hate for Profit", que tem pressionado o Facebook a remover o discurso de ódio.

A campanha, lançada neste ano, ganhou o apoio de dezenas de grandes empresas em um boicote publicitário contra a gigante da mídia social. Com 188 milhões de seguidores no Instagram, Kardashian West tem uma das 10 contas mais seguidas em todo o mundo.

Outras celebridades e atores, incluindo Kerry Washington, Jennifer Lawrence e Sacha Baron Cohen, também tuitaram sobre o assunto.

A ação do Facebook chegou a US$ 269,55 (R$ 1.419) após a declaração, após ter subido mais de 3% mais cedo. Depois, o papel recuperou espaço e mostrava alta de mais de 2% no fechamento preliminar.

"Junte-se a mim amanhã, quando estarei 'congelando' minha conta do Instagram e do Facebook para dizer ao Facebook para #StopHateForProfit", escreveu Kardashian West no Twitter.

O Facebook recebeu críticas em relação ao tratamento do discurso de ódio em sua rede social. No início deste ano, centenas de anunciantes boicotaram temporariamente o Facebook.

Mais recentemente, a companhia disse que estava melhorando a detecção e remoção de incitação ao ódio antes das eleições gerais de Mianmar em novembro.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.