Ads Top

Pint of Science: festival de divulgação científica acontece no YouTube

Maior festival de divulgação científica do mundo será realizado no YouTube (Foto: Reprodução Pint of Science)

 

O Pint of Science, maior festival de divulgação científica do mundo, será realizado em 2020 pelo YouTube por um motivo óbvio: a pandemia. O "novo normal" do evento não envolve mais mesas de bar ou restaurantes — a troca de ideias descontraída entre cientistas e o público acontecerá por meio de bate-papos ao vivo na plataforma de vídeo, a partir desta terça-feira (8) até a próxima quinta (10).

 

A programação está divida entre local e nacional: pesquisadores e instiuições de 73 cidades de todas as regiões do país vão fazer suas transmissões até as 20h (pesquise aqui o que vai rolar onde você mora); após esse horário, é a vez das conversas nacionais rolares no canal Pint of Science Brasil.

Este ano, o evento tem como tema o manifesto “Investimento ou morte”. O termo, que faz referência ao Grito da Independência proferido por Dom Pedro I em 1822, pretende chamar atenção para a necessidade de investimentos em ciência e as consequências para o país de não fazê-lo.

Entre os participantes da programação nacional está o jornalista Iberê Thenório, fundador e produtor do canal Manual do Mundo, que na segunda noite fará parte da mesa-redonda Quem tem medo da vacina chinesa? Os movimentos anticiência em tempos de pandemia junto com o médico Ricardo Gazzinelli, presidente da Sociedade Brasileira de Imunologia.

Na terça, o historiador Filipe Figueiredo, apresentador do podcast Xadrez Verbal e produtor do conteúdo de história do canal Nerdologia, e a cientista Helena Nader, vice-presidente da Academia Brasileira de Letras (ABC), vão comandar o debate Investimento ou morte! O apoio à ciência vai pintar o retrato de nossa história.

No dia 10, a programação traz a mesa Ciência verde amarela: o orgulho da pesquisa tupiniquim aqui e lá fora, sobre a valorização da ciência brasileira. Comandada por Gustavo Henrique Goldman, presidente da Sociedade Brasileira de Microbiologia, e Natália Pasternak, presidente do Instituto Questão de Ciência, a discussão vai mostrar as principais pesquisas nacionais e as consequências da ausência de avanços científicos e tecnológicos no país. 

O Pint of Science surgiu na Inglaterra, em 2013, por iniciativa de dois cientistas do Imperial College de Londres. A intenção sempre foi levar ciência para o público em geral e, de lá para cá, ganhou espaço mundo afora. No total, 11 países participam da edição online deste ano, e o Brasil é o com o maior número de participantes.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.