Ads Top

7 provas de que os hobbits são o melhor de O Senhor dos Anéis

O Senhor dos Anéis é repleto de personagens que roubam nossa atenção. No entanto, mesmo em meio a tantas criaturas fantásticas, existe uma raça que tinha tudo para passar despercebida e mesmo assim acaba roubando a cena. Sim, estamos falando dos nossos queridos amigos hobbits. É impossível imaginar como a Terra-Média seria sem eles, apesar deles terem se envolvido nos conflitos por acaso. Pensando nisso, listamos abaixo alguns motivos pelos quais os adoramos e os mesmos são capazes de provar que os hobbits são a melhor parte de O Senhor dos Anéis.

7 – Os hobbits amam prazeres simples

Visto que logo no início de O Senhor dos Anéis já nos deparamos com o risco de destruição oferecido por Sauron, não temos tempo para ver a maioria dos personagens da história desfrutando os prazeres básicos da vida. Sim, Gandalf tem seu cachimbo e Aragorn se ocupa com seu amor de Arwen, mas estes são guerreiros que querem vencer a todo custo. Porém, na maior parte do tempo, só os vemos se preocupando em vencer a todo custo. Essa é uma das razões pelas quais é tão revigorante ter os hobbits por perto. Não importa o quão terrível seja a situação, eles simplesmente não conseguem abandonar seu amor pelos prazeres simples. Os hobbits estão sempre preparados para se dar ao luxo de pequenos confortos, mesmo que apenas por um momento.

6 – Eles também tem um ótimo senso de humor

Assim como citamos acima, a atmosfera de O Senhor dos Anéis é bem pesada e sombria na maior parte do tempo. Afinal, os personagens estão quase sempre em meio a situações de vida ou morte que afetam não só eles, mas o destino de todo o mundo. Todos lidam com uma constante pressão e estão tensos o tempo todo. É aqui, novamente, que os hobbits brilham, mesmo em meio à magia dos elfos e à resistência dos anões. Os hobbits não são exatamente felizes o tempo todo, mas há algo em seu status de forasteiro no meio deste conflito que permite a eles uma perspectiva diferente, e muito dessa perspectiva envolve a infusão de humor para a situação. Muitas vezes, o humor é uma forma de aliviar a tensão, o famoso rindo de nervoso. Porém, isso não torna as risadas menos genuínas. De alguma forma, mesmo diante dos momentos mais sombrios da história, os hobbits nunca cedem completamente ao desespero. Eles certamente seriam os melhores criadores de meme da Terra Média.

5 – Sem contar que sua curiosidade pode salvar o dia

Embora os eventos de O Senhor dos Anéis sejam independentes dos hobbits, é certo que eles ajudam a dar uma apimentada na história. Se não fosse pela curiosidade intelectual dos baixinhos, muitas emoções teriam sido perdidas. Só para ilustrar, foi Bilbo Bolseiro quem trouxe o Anel de volta à luz, resgatando-o da caverna do Gollum e guardando-o consigo por anos até que Sauron percebesse o que estava acontecendo. E isso não teria acontecido se Bilbo não tivesse sido curioso o suficiente para se agarrar ao anel e explorar seu poder em primeiro lugar, e esse senso de curiosidade foi transportado para a próxima geração. Os hobbits são tanto exploradores aventureiros quanto participantes de um conflito, e isso os leva a lugares que os outros personagens simplesmente não poderiam esperar. Frodo percebe que Gollum os está seguindo, Merry aprende como fazer amizade com os ents e convencê-los a se juntar à causa, e eles conseguem evitar os Espectros do Anel porque estão curiosos o suficiente para prestar atenção ao que os rodeia.

 4 – E sua perspicácia é incrível

Apesar de não serem o maior exemplo de força física, os hobbits sabem compensar muito bem com sua inteligência. Assim como Bilbo, Frodo entende que deve ser inteligente para sobreviver, e o vemos demonstrar isso usando sua camisa de mithril quando é mais necessário e descobrindo coisas como a senha para entrar em Moria. Vemos Sam usar sua inteligência na luta contra Laracna e na maneira como ele consegue manter Frodo vivo, mesmo quando parece que toda esperança está perdida. E, claro, vemos isso na maneira como Merry e Pippin conseguem convencer um bando de obstinados a marchar para a guerra.

3 – Hobbits são perseverantes e nunca desistem

Hobbits geralmente não são interessados em missões e grandes realizações. Assim como mencionamos acima, eles preferem se ocupar desfrutando os prazeres simples da vida. Sim, Bilbo se tornou uma lenda por causa daquela viagem, mas mesmo aqueles mais próximos dele parecem bastante contentes em apenas relaxar no Condado, fumando cachimbos e comendo queijo e pão e geralmente apenas curtindo a beleza verde do mundo ao seu redor. Entretanto, para Frodo, Sam, Merry e Pippin, isso muda quando eles são envoltos por um conflito de séculos com o destino de toda a existência em jogo. Mesmo assim, eles sempre tiveram a oportunidade de desistir e não o fizeram. Frodo poderia ter passado o anel para outra pessoa e voltado para casa com Sam a tiracolo. Merry e Pippin, que nem deveriam estar nesse rolê pra começar, também poderiam ter largado esse problema de mão. Nenhum desses hobbits são príncipes, nobres ou feiticeiros. Eles são apenas jovens simples que decidiram que tinham que se esforçar quando o momento exigia, e essa determinação os torna ainda mais admiráveis.

2 – Eles quebraram um ciclo de escuridão

Muito antes do próprio Bilbo nascer, haviam Sméagol e Deagol, dois hobbits – ou, pelo menos, criaturas parecidas com hobbits. Enfim, eles que encontraram o Anel enquanto estavam pescando e, mesmerizado pelo seu poder, Sméagol matou Deagol e lentamente se transformou no icônico Gollum. Seu desejo pelo Anel o fazia chamá-lo de “precioso”, e sua obsessão pelo mesmo era tão grande que ele o perseguiu até o Monte da Perdição, muito depois de Frodo ter se tornado o Portador do Anel. Bilbo, que se tornou o Portador do Anel depois de Gollum também foi envenenado por sua influência, a ponto de parecer pronto para atacar seu sobrinho e seu melhor amigo, Gandalf. De muitas maneiras, Sméagol e Bilbo foram os responsáveis por incluir os hobbits nos assuntos do resto da Terra-Média, e ambos foram corrompidos pela escuridão. Porém, ao fazerem sua parte para destruir o Anel no final, os hobbits quebraram um ciclo secular de escuridão e corrupção e, à sua maneira, eles conseguiram redimir Sméagol e Bilbo no processo.

1 – Hobbits não se importam com as opiniões alheias

Por fim, o que torna os hobbits tão incríveis é a forma como eles despertam nossa identificação. Veja bem, mesmo que não tenham a força, sabedoria ou coragem da maioria dos personagens ao seu redor, eles sempre se mantém fiéis ao seus compromissos e motivações. Mesmo que, no final, a maior parte da glória do campo de batalha vá para os outros, os grandes feitos dos hobbits não passam despercebidos por nós, exatamente porque não há ninguém que eles buscam agradar na Terra-Média, tudo que eles fazem é por satisfação pessoal e temos o privilégio de testemunhar isso. Inclusive, na coroação de Aragorn o vemos lembrar os hobbits que eles não devem se curvar a ninguém, enquanto a corte sim presta sua homenagem aos residentes do Condado. É um lembrete de que, apesar de para os hobbits, nada disso ter sido sobre glória ou grandeza, eles mereceram um momento de glorificação de qualquer maneira.

Fonte: Looper
Imagens: Warner Bros.

Esse conteúdo 7 provas de que os hobbits são o melhor de O Senhor dos Anéis foi criado pelo site Fatos Desconhecidos.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.