Ads Top

Fósseis indicam comportamento social de mamíferos há 75 milhões de anos

Reconstituição artística de um grupo social de Filikomys primaevus em uma toca (Foto: Misaki Ouchida)

 

Um novo estudo conduzido por cientistas de diversas instituições da China e dos Estados Unidos traz uma das evidências mais antigas de interação social entre mamíferos. Publicada nesta segunda-feira (2) na revista Nature Ecology & Evolution, a pesquisa analisou diversos fósseis de aproximadamente 75,5 milhões de anos encontrados na América do Norte.

 

 

 

Dentre as ossadas estudadas estão as de um pequeno mamífero chamado Filikomys primaevus. Semelhante a um roedor, ele viveu durante o Cretáceo Superior, na mesma época dos dinossauros. Segundo os autores, os fósseis da espécie são os mais completos da Era Mesozoica já encontrados no continente norte-americano e mostram que esses animais viviam em colônias, atuando em grupos durante a escavação de tocas.

Reconstiuição do Filikomys primaevus de acordo com os fósseis da espécie encontrados. Seus cotovelos e ombros sugerem que ele era um mamífero escavador (Foto: Misaki Ouchida)

 

 

Crânios e esqueletos de pelo menos 22 exemplares do F. primaevus foram descobertos em Egg Mountain, região montanhosa que fica entre os estados de Monatana (EUA) e Alberta (Canadá). Notou-se que esses animais viviam em grupos de dois a cinco indivíduos, sendo que em um local específico ao menos 13 esqueletos foram encontrados em uma área de 30 metros quadrados na mesma camada de rocha. Os estudiosos acreditam que diferentes bandos faziam ninho juntos.  

Para Gregory Wilson Mantilla, professor da Universidade de Washington e curador de paleontologia no Museu Burke de História Natural e Cultura, esses achados são uma "virada no jogo". Anteriormente, os cientistas pensavam que o comportamento social em mamíferos surgiu pela primeira vez após a extinção dos dinossauros, principalmente na Placentalia, grupo ao qual os humanos pertencem. Mas esses fósseis mostram que os mamíferos estavam se socializando já durante a Era dos Dinossauros, e em um grupo totalmente diferente e mais antigo, os multituberculados, dos quais fazem parte os F. primaevus.

Reconstituição artística de um grupo social de Filikomys primaevus em uma toca (Foto: Misaki Ouchida)

 

 

"Como paleontólogos trabalhando para reconstruir a biologia dos mamíferos desse período, geralmente ficamos presos olhando para os dentes individuais e talvez uma mandíbula que rolou rio abaixo, mas aqui temos vários crânios e esqueletos quase completos preservados no lugar exato onde os animais viviam. Agora podemos ver como os mamíferos realmente interagiam com os dinossauros e outros animais que viveram nessa época", observa Mantilla, em comunicado.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.