Ads Top

Morcegos conseguem "prever" o futuro para encontrar alimento, diz estudo

Morcegos conseguem "prever" o futuro para encontrar alimento (Foto: Morcegos conseguem "prever" o futuro para encontrar alimento)

 

E se você conseguisse prever onde encontrar sua comida? Talvez para nós seja fácil. Oras, é só ir no mercado, lanchonete ou restaurante. Mas e os animais? Cientistas da Universidade Johns Hopkins descobriram que os morcegos são capazes de calcular para onde sua presa vai a partir de ecos. O estudo foi publicado no periódico Proceedings of the National Academy of Sciences nesta segunda-feira (2).

Embora a previsão de caminhos de movimento de objetos através da visão tenha sido extensivamente estudada, essas descobertas são as primeiras a examinar o processo e relacioná-la à audição. A habilidade desses mamíferos voadores é tão boa que eles podem continuar rastreando a presa mesmo quando ela desaparece temporariamente atrás de obstáculos que bloqueiam o eco, como árvores.

 


O estudo é essencial para aumentar a compreensão dos comportamentos guiados pela audição em animais e humanos — incluindo pessoas com deficiência visual que ouvem sons para rastrear objetos ao seu redor. "Assim como um jogador de tênis precisa descobrir quando e onde acertará a bola, um morcego precisa antecipar quando e onde fará contato com o inseto que está caçando", disse em nota a autora sênior Cynthia F. Moss, neurocientista e professora de Ciências Psicológicas e do Cérebro.

Os cientistas já sabiam que os morcegos inclinavam a cabeça para captar a intensidade dos ecos e descobrir onde o alimento está no plano horizontal. Para averiguar se, além disso, os animais conseguiam prever a direção da presa, os pesquisadores projetaram um experimento que espelhava de perto a situação de um morcego caçando na selva. Eles treinaram morcegos para ficar em um poleiro e rastrear insetos, adicionando obstáculos que interrompiam os ecos.

Se aqueles morcegos não estivessem prevendo onde o inseto estaria, os movimentos da cabeça sempre ficariam para trás em relação ao alvo. Além disso, se eles mantivessem a cabeça em uma posição fixa, o que às vezes refletia onde o inseto havia parado, isso eliminaria a teoria da previsão. Mas ambos nada disso estava acontecendo.

 

"Nossa hipótese é a de que os morcegos usam informações de velocidade do tempo dos ecos e ajustam ainda mais a mira da cabeça. Quando testamos esse modelo com nossos dados, vimos que se encaixava muito bem. A questão da previsão é importante porque um animal deve se planejar com antecedência para decidir o que fará a seguir", disse o coautor Angeles Salles, pós-doutorando da Universidade Johns Hopkins.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.