Ads Top

Podem existir mini universos fractais dentro de buracos negros carregados

Podemos afirmar que os buracos negros, talvez, sejam os objetos mais estranhos e menos compreendidos em nosso universo. Assim, com tanto potencial, eles estão ligados a tudo, desde buracos de minhoca a novos universos bebês. E claro, por conta disso, não é de hoje que os físicos estão “atraídos” por buracos negros. Contudo, podemos ter dado mais um passo na busca de entender mais sobre essas regiões do espaço-tempo. Isso porque, segundo um estudo recente, podem existir mini universos fractais dentro de buracos negros carregados.

Por conta das informações que temos, precisamos lidar com hipóteses, modelos matemáticos e simulações de computador. Nesse sentido, uma nova categoria chamada de “buracos negros carregados” pode ter nos apresentado grandes revelações que estão relacionados ao espaço-tempo e paisagens fractais.

Entendendo melhor essa nova definição de buraco negro

Atualmente, existem todos os tipos de buracos negros que podemos imaginar, sejam eles potenciais ou hipotéticos. Nesse sentido, temos aqueles com ou sem carga elétrica, os giratórios ou estacionários, os cercados por matéria ou os que flutuam no espaço vazio. Dito isso, sabemos que alguns desses buracos negros hipotéticos existem no nosso universo. Por exemplo, o buraco negro giratório e cercado por matéria em queda é relativamente fácil de ser encontrado. Para aqueles que não estão lembrados, foi um buraco negro desse tipo que conseguimos registrar em uma fotografia.

Ainda que alguns buracos negros sejam mais comuns que outros, é preciso lembrar que alguns conceitos são puramente teóricos. De toda forma, isso não impede os físicos de explorá-los. Com isso, eles mergulham em seus fundamentos matemáticos e, uma vez no mundo das teorias físicas, é possível entender melhor suas consequências no mundo real.

Agora, inclusive, voltando para os buracos negros carregados. Foi afirmado que eles se encontrariam em um universo de formato exótico, chamado espaço anti-de Sitter, ou hiperbólico. Isso porque, ele possui uma curvatura geométrica negativa constante. Além disso, para uma rápida comparação, lembra uma sela de cavalo.

Não é possível encontrar um espaço anti-de Sitter em nosso universo

Em todo caso, as implicações de um espaço anti-de Sitter vão para além do nosso universo. Isso porque, essa é uma ideia que vai de encontro à teoria da relatividade, proposta por Albert Einstein. No entanto, esse espaço poderia existir em um universo paralelo ao nosso, como sugerem os pesquisadores. E claro, esse outro universo nos afetaria, bem como nós o afetaríamos. Por exemplo, conforme nosso universo se expande, enquanto isso, nesse outro universo anti-de Sitter a matéria, ao invés de se expandir também, se condensaria em um novo buraco negro.

De fato, não temos como comprovar se esses buracos negros existem ou não. Porém, caso sua existência seja confirmada, eles seriam extremamente exóticos e também contariam com estruturas intrincadas. Mas também, teriam muitas semelhanças com os buracos negros giratórios. Por isso é que podemos teorizar tanto do que não vemos.

Por fim, de maneira resumida, o tecido do espaço estaria se formando de maneira oposta ao nosso. Com isso, os buracos negros carregados seriam capazes de abrigar mini universos fractais. Atualmente, o estudo já foi publicado no arXiv e aguarda revisão de pares.

Essa matéria Podem existir mini universos fractais dentro de buracos negros carregados foi criada pelo site Fatos Desconhecidos.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.