Ads Top

Entrevista: Irmãos Melim contam sobre novo projeto “Amores e Flores”, Projota no BBB e gravação do disco em Los Angeles

Conversamos com Gabi, Diogo e Rodrigo sobre o novo projeto “Amores e Flores”, segunda parte do álbum gravado em Los Angeles (EUA), no Capitol Records Studios. O projeto  termina de contar a história que teve início com o disco  “Eu. Feat. Você”, lançado em maio do ano passado e que foi indicado ao Grammy Latino 2020 na categoria “Melhor Álbum de Pop Contemporâneo”. O novo disco é composto por sete músicas audiovisuais e conta com a participação de Projota – que deu um susto nos irmãos ao anunciar sua participação na última edição do BBB–, na faixa “Teu Céu”: “Espero que ele consiga mostrar o Tiago que a gente conhece: um cara super família, profissional, educado e talentoso! Desejamos tudo de melhor pra ele nesse desafio!”, contou Rodrigo. 

Vem conferir o clipe oficial do single “Amores e Flores”:

 

Batemos um papo sobre a gravação do disco em Los Angeles (eles são chiques, tá?), clipes favoritos e inspirações musicais! A entrevista na íntegra você confere abaixo:

 

Papel Pop: Esse segundo projeto é considerado uma extensão do disco “Eu Feat. Você” e não um álbum totalmente novo, né? Como vocês chegaram nessa decisão? 

Rodrigo: Na verdade esse álbum foi gravado todo junto! Viajamos para Los Angeles e gravamos um projeto de 15 faixas e foi só depois que pensamos em dividir esse álbum em duas partes, por motivos de performance e também porque fomos, assim como todo mundo, pegos de surpresa com a pandemia! Queríamos finalizar tudo com calma e fazer os clipes audiovisuais de todas as músicas, então acho que a unimos o útil ao agradável e honestamente eu não sei te dizer qual álbum a gente prefere [risos]!

Gabi: Também sentimos que os fãs querem que a gente lance cada vez mais coisas pra eles, então foi uma boa estratégia da gente conseguir dar mais atenção para cada faixa e também curtir mais esse momento com os nossos fãs! Conseguimos, com esse projeto, muita maturidade sonora porque ficamos muito presentes no processo de produção. Eu lembro que no primeiro disco, a gente não parava de bater cabeça na hora das decisões e nesse projeto, estávamos bem mais maduros e ágeis na hora de decidir o rumo criativo! 

 

PP: Todas as faixas são audiovisuais, contem pra gente como foi o desenvolvimento disso? Vocês participaram de todas as decisões criativas? Se envolveram tanto na parte visual quanto na composição e produção das músicas? 

Rodrigo: Acho que essa decisão foi muito um reflexo da nossa geração! Nós sempre estávamos assistindo vídeos no YouTube antes de começar com o nosso trabalho autoral e a gente percebeu que a galera gosta muito de consumir nossa música com vídeo, então nessa segunda parte decidimos fazer clipe para todas as faixas! Mas aí, quando viajamos, percebemos que seria meio impossível por causa da pandemia, aí a nossa saída foi fazer um compilado de edição de vídeos aleatórios da nossa rotina de viagem, de gravação, etc. A questão foi que nessa segunda parte não podíamos repetir os mesmos vídeos da primeira parte do álbum, entende? As pessoas iam ficar confusas com a similaridade do conteúdo e então tomamos a decisão de, por serem novas músicas, fazer um mastershot também aqui no Brasil! 

Diogo: Na minha casa! Gravamos bastante coisa aqui na sala [risos]! 

 

PP: Qual o melhor vídeo clipe já feito, na opinião de vocês? 

Rodrigo: Puts! Sei lá… Gosto muito do clipe de “Californication” do Red Hot e o clipe de “Up&Up” do Coldplay me emociona muito!  

Diogo: Adoro os clipes do Maroon 5, particularmente aquele com os golfinhos que eles estão no jet ski… Qual o nome? Acho que é “What Lovers Do”! Gostei muito do clipe de “Wonder” do Shawn Mendes também.

Gabi: Posso falar um clipe nosso? Eu amo muito o que a gente fez com o clipe da nossa música “Gelo”! Achei que ficou super legal! 

 

PP: Aproveitando o assunto sobre audiovisual, preciso perguntar: Projota, que é uma das colaborações do disco, está nessa edição do BBB. Comentem! [Risos]

Gabi: Sim [risos]! Eu tomei o maior susto, cara! 

Diogo: Eu sou muito fã do Projota! Ele é rapper mas tem uma mistura do pop que me agrada muito. Sempre gostei muito do trabalho dele e da simplicidade que ele consegue passar na letra dele: tudo bem simples e original! E na canção do nosso disco que ele faz parte, ele transparece isso muito bem. Foi muito louco ter o Projota animado pra fazer parte do nosso álbum, juro. E o jeito que ele escreveu pra canção foi sensacional! Ele quebrou tudo [risos]!

Rodrigo: O Projota acertou o ponto com o romântico e o good vibes, e a gente nunca sabe direito o que o artista que colabora com a gente vai trazer, então rola muita confiança nesse processo e o Projota não decepciona nunca! O resultado ficou incrível! E ficamos mega surpresos com a participação dele no Big Brother! Espero que ele consiga mostrar o Tiago que a gente conhece: um cara super família, profissional, educado e talentoso! Desejamos tudo de melhor pra ele nesse desafio! 

 

PP: E quais são alguns artistas que vocês sonham em trabalhar com?

Gabi: Eu posso contar até três que eles vão falar junto comigo quem é [risos]! Ó: um, dois, três…

Todos juntos: Djavan! 

Rodrigo: A gente já fez essa contagem juntos uma vez e deu um pouco errado porque a internet não colaborou na sincronia!

 

PP: Tô feliz demais que não travou, gente [risos]! 

Gabi: [Risos] Que alívio! Mas é, o Djavan é na minha opinião o maior poeta que nós temos vivo até hoje e a obra dele influencia muito tudo o que a gente faz! Eu assisti um filme autobiográfico do James Brown em que ele fala uma coisa que pra mim diz muito sobre o que eu sinto em relação a obra do Djavan, que é “Você pode não ter o disco dos James Brown em casa, mas os discos que você tem em casa tem muito do James Brown”, e é exatamente assim que eu me sinto em relação às músicas do Djavan. 

 

PP: Quero saber mais sobre como foi gravar esse projeto em LA?? Encontraram algum famoso gringo pelos corredores?  Foi muito diferente de uma produção no Brasil?

Diogo: Fomos pra LA quando as coisas estavam começando a fechar por causa da pandemia, inclusive o estúdio de gravação da Capitol Records tava aberto só pra gente gravar porque eles sabiam da importância do projeto que estávamos realizando, que a gente vinha do Brasil e dos custos que envolviam os projetos, então acho que eles ficaram com um pouco de dó da gente e acabaram deixando nós ficarmos pra gravar [risos]. Mas assim que a gente voltou pro Brasil, o Justin Bieber e o Shawn Mendes e acho que a Tori Kelly postaram um vídeo tocando teclado na mesma sala que a gente gravou! Então assim, isso meio que fechou a conta de quão bizarra e surreal essa experiência foi! Primeiro que a gente gravou com o microfone do Frank Sinatra, na mesma sala que ele gravou um dia! Na caixa de som tá até escrito “Frank” que eu acho que é até pra intimidar o artista [risos]! É um esquema de “irmão, se liga aí na responsabilidade que o negócio é sério aqui” [risos]! 

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Diogo Melim (@diogomelim)

Rodrigo: Se eu fosse responder poeticamente, eu diria que a gente encontrou vários artistas nos corredores, porque todo mundo que passa pelo estúdio da Capitol Records deixa uma energia, deixa um pouco de si. Lá tem muita história! É uma responsabilidade e uma felicidade muito grande, porque a gente nem lembra quando foi a última vez que um artista brasileiro gravou algo lá! Também tem a parte engraçada porque quando fomos gravar o mastershot dos clipes por Los Angeles, a gente ficava colocando no GPS a casa dos famosos, tipo o Justin, que estavam há menos de 20 minutos da gente! A gente ficava brincando que ia dar uma passada na casa dos caras só pra dar aquele oi, sabe [risos]? 

Gabi: A experiência toda foi muito emocionante! Mesmo! 

 

PP: Muito orgulho de ter vocês representando o Brasil na gringa! Minha última pergunta é pra vocês descreverem o álbum “Amores e Flores” em uma palavra. 

Gabi: Puts! Já é difícil descrever em várias e você pede pra eu resumir em só uma [risos]? 

Rodrigo: Eu tenho uma! A minha palavra é renovação! Eu acho que todo o lançamento não deixa de ser uma renovação, todos trazem algo novo! Novas cores, novos sabores… É sempre muito bom esse processo de renovação nosso e dos nossos fãs! 

Diogo: Acho que vou o Roger também, viu… Eu estava pensando em ressignificação, nova fase… Acho que renovação é uma boa palavra pra definir! 

Gabi: Ah, cara! Eu não vou quebrar o rolê não [risos]! Vou de renovação também, então [risos]! 

 

***

Ouça “Amores e Flores” nas plataformas:

Spotify | Deezer | Apple Music

 

O post Entrevista: Irmãos Melim contam sobre novo projeto “Amores e Flores”, Projota no BBB e gravação do disco em Los Angeles apareceu primeiro em PAPELPOP.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.