Ads Top

Motivos que fizeram de Sia um ícone da música e dos nossos corações

A cantora dirigiu o filme "Music", indicado ao Golden Globes 2021 (Tonya Brewer / Divulgação)

Artistas vão e vem no mundo da música enquanto existem aqueles que deixam uma marca. Sia faz parte desse grupo de cantoras que revirou a música pop e surgiu com novos significados e novas formas de fazer música. Não só pela carreira dela, que surgiu ao longo dos anos 2000 e estourou em 2014 com “1000 Forms of Fear”, mas também por estar envolvida na carreira de vários outros artistas.

A cantora lança nessa sexta-feira o álbum “Music”, parte do projeto audiovisual cujo filme está entre os indicados ao Globo de Ouro. “Together” é o carro-chefe desse álbum e aproveitamos o clima de novidade chegando para listar alguns dos motivos que fizeram dela um ícone que ficará marcado para sempre na cultura pop!

Estética misteriosa: a peruca que virou parte da cultura pop

A gente sabe que um artista está eternizado no mundo da música quando é lembrando por um visual único. A regata branca com jeans do Freddie Mercury, por exemplo, ou até recentemente o terno vermelho do The Weeknd. Quando Sia surgiu com o “1000 Forms of Fear” em 2014, ela mudou a nossa percepção de artista pop ao não assumir o protagonismo. Ela não aparecia nos clipes e não mostrava o rosto, usando sempre uma peruca que escondia toda a cabeça.

Mas por que ela faz isso? Em diversas entrevistas, Sia sempre deixou claro que ser famosa e reconhecida na rua não era algo que ela queria. “Nunca pensei que isso fosse acontecer, e fiquei bem chateada. Eu estava me aposentando. Eu queria ser uma compositora de música pop, não uma artista”, disse Sia em 2014 numa entrevista para NPR. Segundo ela, a experiência que ela teve estando ao lado de artistas pop fez com que ela nunca tivesse vontade de alcançar a mesma fama.

Então, logo a peruca e o mistério marcaram a artista. Virou uma referência de look, sátira em séries, fantasia de Carnaval no Brasil e por aí vai. É o conceito, né?

Poder artístico: músicas, clipes e performances poderosas

Mesmo que o sucesso de Sia não tenha sido visado por ela, a australiana não poupa em fazer grandes produções em cada detalhe de seus lançamentos. “Chandelier”, música que levou ela ao estrelado, trouxe novos ares à música pop com Maddie Ziegler num plano sequência dançando sozinha. A parceria entre as duas se extende até hoje com clipes como “Elastic Heart”, “Cheap Thrills”, “The Greatest” e por aí vai, sempre misturando dança, significados lúdicos, muitas cores e cenários impactantes.

Não só nos clipes, Sia também é ambiciosa nas performances ao vivo. A cantora sempre tenta recriar cenários ou surgir com novos significados para uma música através das apresentações. Ela também chama a atenção com uma característica única: ela sempre se coloca no fundo do palco enquanto Maddie Ziegler e dançarinos fazem um show.

E o que dizer do projeto LSD, feito por ela, Labrinth e Diplo? Este foi um novo momento da criatividade da cantora, vivendo num mundo todo colorido e com várias referências culturais misturadas.

Cativeiro da Beyoncé: a piada brasileira que ela abraçou

Existem piadas que os fãs brasileiros de artista pop fazem que, se algum gringo vê, ninguém entende! O cativeiro da Beyoncé é uma das piadas internas nacionais que a internet adora fazer. Em 2015, Sia revelou à Billboard que a cantora faz acampamentos com compositores para trabalhar em músicas novas e que já chegou a fazer umas 25 músicas para Beyoncé. Então pronto, os brasileiros inventaram que Beyoncé deixa Sia trancada para compor e até chegaram a subir a hashtag #SaveSia

Porém, a piada já foi comentada pela própria Sia! Em 2017, ela participou do Witness House da Katy Perry, ação em que a cantora ficou confinada numa casa e vigiada por 24h. Lá ela recebeu vários artistas e Sia estava presente ao lado de uma fã brasileira de Katy Perry. Durante a conversa, Sia pediu à fã: “Você pode dizer aos brasileiros que eu não estou no porão da Beyoncé?”. Hahahaha! Em dezembro do ano passado, ela respondeu um hater que dizia que ela deveria viver no porão de alguém enquanto espalhava ódio pelo twitter: “Eu vivo no porão da Beyoncé”. Bem debochada!

Envolvimento em hits icônicos

Falamos no começo desse especial que a prioridade da Sia era ser compositora e que, sem querer, acabou estourando como artista. Não é à toa que a carreira de compositora estava dando certo, ela compôs ou esteve envolvida na composição de músicas premiadas e que ficaram eternizadas em nossos corações.

Vamos citar alguns exemplos: “Pretty Hurts” e “Standing on the Sun” da Beyoncé, “Diamonds” da Rihanna, “Sexercise” da Kylie Minogue, “Perfume” da Britney Spears, “Double Rainbow” da Katy Perry, “Let Me Love You (Until You Learn to Love Yourself)” do Ne-Yo, “We Are One (Ole Ola)”, música da Copa de 2014 cantada por Pitbull, Claudia Leitte e Jennifer Lopez, “Boy Problems” da Carly Rae Jepsen e por aí vai.

Imagina não só ter uma carreira aclamada como artista, mas também ser responsável pelo sucesso de tantos outros artistas? Multifacetada!

“Music”: projeto audiovisual composto, dirigido e escrito por ela

Falando em multifacetada, precisamos comentar o novo projeto ambicioso da Sia! “Music” é um filme e uma trilha sonora que marca a estreia dela como diretora e co-roteirista de um projeto no nível de cinema. Estrelado por Maddie Ziegler e Kate Hudson. Hudson interpreta Zu, uma mulher cheia de problemas com álcool e drogas, que se vê agora responsável pela Music, irmã autista vivida por Ziegler.

O filme é um musical composto e cantado inteiramente por Sia, cujo álbum com 14 faixas chega muldialmente agora, no dia 12! 10 músicas estão no filme, enquanto outras quatro são inspiradas pela temática. Ao longo de 2020, as faixas “Together”, “Courage to Change” e “Hey Boy” já haviam sido lançadas. Na equipe envolvida neste álbum, temos Dua Lipa compondo a faixa “Saved My Life” junto com Sia, Jack Antonoff assumindo a produção e composição de “Together” e David Guetta em “Floating Through Space”, lançada na semana passada.

“Music” só reforça como Sia expande a criatividade incrível dela para outras plataformas, rendendo ao projeto duas indicações ao Globo de Ouro: “Melhor Filme Musical ou Comédia” e “Melhor Atriz em Filme Musical ou Comédia”.

Vale lembrar: “Music”, o álbum novo da Sia, chega às plataformas digitais nessa sexta-feira!

O post Motivos que fizeram de Sia um ícone da música e dos nossos corações apareceu primeiro em PAPELPOP.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.